Alemanha prende suspeito de ajudar tunisiano no ataque a feira em Berlim

O porta-voz da Procuradoria Geral de Karlsruhe, na Alemanha, informou nesta quarta-feira (4) a  prisão de um homem que pode ter participado do ataque contra uma feira de Natal em Berlim, que matou 12 pessoas no dia 19 de novembro. A prisão temporária foi realizada após uma ação policial em Berlim nesta terça-feira (3). As informações são da Agência ANSA.

O preso, um tunisiano de 26 anos, jantou em um restaurante com Anis Amri, acusado pelo ato terrorista, na noite anterior ao atentado e os dois “conversaram intensamente”. Ainda de acordo com o porta-voz, Amri foi flagrado por uma câmera da estação ferroviária Berlin Zoologischer Garten após realizar o atentado e, por estar consciente da filmagem, “mostrou o dedo do meio” para a câmera. O suposto autor do ataque foi morto por policiais de Milão, no dia 23 de dezembro.

Mesma arma

A Polícia Científica de Milão confirmou nesta quarta-feira (4) que a arma utilizada por Amri para ferir um policial na Itália é a mesma que ele usou para matar o motorista do caminhão que ele roubou e usou no atentado na Alemanha. A confirmação foi possível graças a cooperação entre os dois países. Antes de roubar o caminhão, Anis Amri lutou com o motorista do veículo, Lukasz Urban, de 37 anos, que acabou sendo morto pelo tunisiano.

Fonte: Agência Ansa via Agência Brasil

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna