Nadador paraolímpico e servidor do TJSP é exemplo de superação

Créditos: CHOATphotographer / Shutterstock.com

O escrevente Ismael Osni da Rosa, do 4º Ofício Cível de Jaú, foi medalha de ouro nos 100 metros costas nos Jogos Paralímpicos Universitários 2016, representando a Escola Paulista da Magistratura (EPM). A vitória na competição de natação é apenas a mais recente das provas pelas quais o perfilado deste mês do projeto Jus_Social se deparou, enfrentou e foi bem- sucedido ao longo de sua vida.

De longe, o maior dos desafios pelos quais Ismael passou foi superar o desânimo, pessimismo e desespero causados pela amputação da perna esquerda na altura da coxa, quando sofreu um acidente de moto quase fatal em 1992, aos 22 anos. Foram anos de adaptação e aceitação da nova condição. Como ele mesmo diz, um “período negro de dificuldades”. Olhando para o passado, o escrevente reflete sobre como a ajuda de um psicólogo ou de um assistente social poderia tê-lo ajudado – e o bem que a ajuda externa pode fazer a outros na mesma situação.

Com o passar dos anos, “tentando buscar um sentido para a vida, erguer a cabeça e seguir em frente”, Ismael encontrou a natação. O esporte inicialmente chamou sua atenção, pois podia praticá-lo sem ajuda de terceiros, ao contrário da musculação, por exemplo. O início da atividade física foi também o momento em que, pouco a pouco, começou a alterar sua perspectiva perante a vida. Participou de campeonatos, voltou a estudar e se capacitar.

Desde então foram só sucessos. Bacharelou-se em Direito pelas Faculdades Integradas de Jaú, turma de 2009; ingressou no Tribunal de Justiça de São Paulo em 2013; cursou especialização em Gestão Pública e atualmente é aluno da Pós-graduação em Direito Processual Civil da EPM em Bauru. Tudo isso mantendo a rotina de nadar ao menos cinco vezes por semana.

Hoje, com 47 anos, utiliza prótese para locomoção e reflete sobre a importância do esporte em sua vida. “É mais uma ferramenta de inclusão social, pois contribui para o bem-estar e é bom para a saúde, além de ser uma maneira de você demonstrar seu valor”, disse.

Ao longo de sua trajetória conquistou mais de 30 medalhas na natação. No auge da carreira, em 2012, amealhou três medalhas de ouro nos Jogos Abertos do Interior, em Bauru, nos 50 metros costas, 50 e 100 metros livre.

Casado com Sonia Regina e pai orgulhoso de Vinícius e Guilherme, Ismael não pensa com tristeza sobre o passado. “Se não tivesse passado por tudo isso, não teria feito metade do que fiz até hoje. Foi um estopim para tomar uma atitude”, afirmou. “A vida passa tão rápido, não dá para ficar chorando pelo que perdemos.”

        Projeto Jus_Social –Implementado em março de 2011, consiste na publicação no site do TJSP de um texto com histórias de vida, habilidades, curiosidades e exemplos de experiências entre servidores ou magistrados. Pode ser no esporte, em campanhas sociais, no trabalho diário, enfim, qualquer atividade ou ação que os diferencie. Com isso, anônimos ganham vida e são apresentados. Com o Projeto Jus_Social, o Tribunal de Justiça de São Paulo ganhou o X Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça 2012 (categoria Endomarketing).

Comunicação Social TJSP – GA

Fonte: Tribunal de Justiça São Paulo

 

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna