Ministro autoriza análise de celular e tablet em investigação relacionada a desvio de recursos da Petrobras

Shutterstock/Por Foxy burrow

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a realização de novas diligências na Ação Cautelar (AC) 4044, na qual foram expedidos mandados de busca e apreensão de material visando colher provas complementares da possível prática de crimes pelo ex-deputado federal Eduardo Cunha. A decisão atende a pedido da Polícia Federal, que alega problemas técnicos para analisar dois dos aparelhos eletrônicos apreendidos.

A decisão determina à Polícia Federal que providencie a manutenção e realização de perícia no aparelho celular apreendido na casa do ex-deputado federal Nelson Bornier (PMDB-RJ) e de um tablet encontrado em endereço do ex-deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O ministro autoriza ainda à Procuradoria-Geral da República (PGR) a compartilhar as informações encontradas com demais órgãos do Ministério Público e do Judiciário com interesse nos novos relatórios.

A AC 4044 foi ajuizada pela PGR em 2015 para requerer a busca e apreensão de material para investigar possível envolvimento de Eduardo Cunha em crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionados a desvios de recursos da Petrobras.

Fonte:

 

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna