Ganhou o seu primeiro processo? Saiba o que fazer

0
49

Para ser um bom advogado, é preciso entender que após vencer o primeiro processo, há um longo caminho

A faculdade de Direito é bem complicada. São longos anos de estudo, esforço e dedicação, para que se concluam os anos do curso, depois de várias noites sem dormir, processos lidos e livros estudados.

Depois de tudo isso, chega o tão sonhado diploma, que é uma grande realização. Ali, naquele papel, consta o resultado do esforço empregado e de tudo que teve de ser abdicado para poder chegar ao objetivo.

Ainda falta uma etapa muito importante: a prova da Ordem dos Advogados do Brasil. Nela, será necessário aplicar tudo aquilo que foi aprendido na época da faculdade e ainda mais, para que o recém-formado possa, realmente, começar a atuar em sua profissão.

É até difícil encontrar palavras para descrever o momento da aprovação no exame da OAB. Mesmo com todas as provas complicadas da faculdade, essa ainda é a mais aguardada, que determina o início de uma carreira no Direito.

Então, o mais novo advogado habilitado pela Ordem dos Advogados do Brasil procura por um trabalho, encontra, recebe o primeiro caso, monta uma defesa ou uma acusação muito bem planejada e, enfim, ganha a causa, a primeira de sua carreira.

Essa é uma história muito linda, é verdade. Mas, se você se encontra nessa situação e acabou de ganhar seu primeiro caso, fique tranquilo, pois ainda há um longo caminho para frente.

Você também pode gostar de: Como escolher a sua especialização adequada

O que fazer depois de ganhar o primeiro processo?

É certo que desde o primeiro semestre de faculdade, o estudante já pensa naquele primeiro processo, o que marcará sua vida para sempre como o primeiro caso atendido. Portanto, é óbvio que esse momento será regado de muita felicidade.

Porém, por mais que essa seja uma ocasião maravilhosa, a vida precisa seguir. Afinal, a carreira não termina no primeiro processo, muito pelo contrário, apenas começa.

Então, é preciso que o advogado tenha alguns pontos em sua mente, de modo a não ficar estático com tamanha felicidade, mas também não desanimar.

Nem todos os processos serão ganhos

Pode ser um pouco doloroso saber disso, mas é a mais pura verdade. Não é todo caso que será ganho, já que do outro lado também existe um advogado experiente, que estudou muito e elaborou a melhor defesa ou acusação que podia.


Além disso, a complexidade de cada caso também é diferente. Alguns são mais favoráveis a apresentar bons resultados, enquanto outros são bem mais complicados e possuem chances menores de dar certo.

Por isso, é preciso manter os pés no chão e saber que existem muitas chances de ganhar, mas perder também faz parte. Afinal, o aprendizado que vem com as derrotas não pode ser obtido de qualquer jeito e fará toda a diferença para a capacitação profissional e pessoal.

Para ser um bom advogado, a carreira não pode parar

Mesmo depois de todo o esforço da época da faculdade, o advogado não pode nem pensar em parar, já que existe todo um mundo de possibilidades através das especializações do Direito.

Entre os vários cursos disponíveis, o advogado por optar por Direito Civil e Processual Civil, Direito Administrativo, Direito Comercial, Direito Ambiental e até mesmo Direito da Tecnologia da Informação, entre outros.

Além de aprender mais profundamente determinado assunto, essa especialização coloca o advogado em uma posição mais favorável em relação aos outros profissionais, já que ele é melhor preparado. Isso também pode aumentar a sua remuneração no mercado.

Trabalhar para alguém ou montar um escritório?

Essa é uma dúvida bem comum e que assola grande parte dos advogados: trabalhar como funcionário de um escritório de advocacia ou ter seu próprio escritório?

É claro que o desenrolar da carreira varia de pessoa para pessoa, mas pode ser uma estratégia mais sábia trabalhar por um tempo como funcionário, aprender melhor como o Direito funciona na prática e como administrar todas as outras tarefas.

Entre essas atividades, encontram-se a procura por clientes, a elaboração de contratos, os valores que devem ser cobrados e todo o andamento processual. Não há melhor maneira de aprender isso do que viver todas essas situações.

Depois de ter aprendido tudo o que for necessário, então abrir o próprio escritório pode ser um passo importante para o crescimento profissional e também financeiro. As dificuldades fazem parte do processo, e quanto mais o tempo passar, mais capacitado o advogado estará para ser um empreendedor na área do Direito.

Aproveite a motivação da primeira causa ganha e impulsione sua carreira

Mesmo com tudo isso, é excelente passar pelo momento do primeiro processo ganho. Afinal, todo o estudo e dedicação, tanto para o curso quanto para a tão temida prova da OAB, tinham o objetivo de formar um advogado capacitado e preparado para ganhar.

Ao passar por todas essas etapas, o advogado terá perfeitas condições de atuar no mercado e prestar seus serviços a todas as pessoas que precisam que a justiça seja feita. Afinal, seja no primeiro caso ou no centésimo, a sensação de dever cumprido não tem preço.