Brasil mais fecha vagas de trabalho formal do que abre em 2017

278

De acordo com o governo, 2017 foi o terceiro ano consecutivo em que houve mais demissões do que vagas com carteira assinada. Ainda assim, resultado é o melhor dos últimos 4 anos

20.832 vagas de trabalho formal foram fechadas em 2017, de acordo o Ministério do Trabalho. Esse é o balanço obtido pelas 14.635.899 contratações e 14.656.731 demissões durante o ano. As informações são baseadas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Esse é o terceiro ano seguido em que o número de demissões foi maior do que o de contratações. No acumulado de 2015 a 2017, 2,88 milhões de vagas foram fechadas. Ainda assim, foi o melhor resultado desde o ano de 2014, em que foram criadas mais de 420 mil vagas formais.

Depois do corte de vagas de 2017, o estoque de empregos formais no Brasil ficou em 38,29 milhões, o mais baixo desde 2011, em que havia 38,25 milhões de vagas registradas no país.

Só no mês de dezembro de 2017, houve 328.539 demissões formais a mais do que o número de contratações registradas. Ainda assim, esse foi o melhor índice desde dezembro de 2007, que esse número foi de 319.414.

O número de demissões de mulheres foi maior do que o de homens em 42.526 postos. Em contrapartida, o cenário foi mais favorável para os homens, já que foram 21.694 vagas abertas a mais do que fechadas.

Setores que mais demitiram e contrataram

O setor em que foram feitas mais contratações foi o de comércio, que contratou 40.000 pessoas a mais do que demitiu. Já o setor que mais sofreu com as demissões foi o de construção civil, que cortou 103.900 vagas.

Fonte oficial: G1

DEIXE UMA RESPOSTA