De acordo com André Miranda, denúncia contra Cristiane Brasil não tem fundamento

0
27

Defesa alega que nenhuma informação foi confirmada. Deputado estadual Marcos Vinicius disse que já prestou esclarecimentos

André Miranda, advogado da deputada Cristiane Brasil, diz que o inquérito que investiga a cliente por suspeitas de tráfico de drogas e associação para o tráfico na época da campanha eleitoral de 2010 é baseado em uma denúncia “apócrifa”, ou seja, sem fundamentos.

Na opinião dele, tudo o que vem sendo falado não foi confirmado no inquérito ou deu ensejo a um ajuizamento penal, e que mesmo uma pessoa que não existe pode ser acusada de algo. A parlamentar foi procurada, mas não quis se manifestar.

Através de uma nota, a assessoria do deputado estadual Marcus Vinícius (PTB) afirmou que ele já prestou esclarecimentos a respeito de uma “denúncia anônima” e que alegou motivações políticas de algum adversário que se sentiu incomodado com a atuação do parlamentar na região.

Depoimento de Marcus Vinícius à Polícia Civil

O deputado estadual negou envolvimento com traficantes, embora tenha admitido que esteve em diversas comunidades no ano de 2010 para fazer campanha política para a reeleição como deputado estadual.

Vinícius ainda afirmou que não viu ou falou com nenhuma pessoa que estivesse ligada à atividade ilícita do tráfico de drogas. Entre os nomes envolvidos nas denúncias, ele disse que conhece apenas dois, que são de pessoas que trabalham para Cristiane Brasil.

Veja também: Caso Cristiane Brasil deve ser resolvido antes do Carnaval

Quanto ao envio dos autos para o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público Estadual afirmou que uma série de inquéritos tramitam entre as delegacias e o MP-RJ.

A Assessoria da Polícia Civil disse que o delegado Felipe Curi, titular da Delegacia de Combate às Drogas, afirmou na semana passada que o inquérito policial estava sob sigilo e, por isso, não poderia responder a nenhuma pergunta de reportagem.

Fonte oficial: Estadão