Justiça prende suspeitos de aplicar golpe milionário na venda de apartamentos em Florianópolis

309
Florianópolis
Créditos: Hardt_E / iStock

O magistrado Rudson Marcos, titular da 3ª Vara Criminal da comarca de Florianópolis em Santa Catarina, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva de mais um dos possíveis proprietários de construtora responsável pela incorporação de três edifícios residenciais na praia dos Ingleses, norte da Ilha de Florianópolis, acusados de estelionato e formação de quadrilha ao venderem o mesmo apartamento para distintos compradores. A prisão ocorreu durante audiência realizada nesta semana naquela unidade judicial.

Os casos foram registrados entre os anos de 2015 e de 2016, nos edifícios Maritina, Zarah I e Zarah II, empreendimentos que nem sequer foram concluídos e, atualmente, encontram-se abandonados. Com os golpes aplicados, sustenta o inquérito policial, os réus obtiveram, de forma ilícita, aproximadamente R$ 12 milhões, prejuízo suportado inteiramente por quase uma centena de consumidores induzidos a erro. Os envolvidos aguardarão presos pela sentença.

O magistrado fundamentou o encarceramento na necessidade de salvaguardar a ordem pública, bem como em face da existência de elementos concretos que evidenciam que os acusados são contumazes na prática de condutas desta natureza e poderiam, soltos, continuar a praticar tais crimes contra outras pessoas (Processo n. 0003447.88.2017.8.24.0000). (Com informações do Tribunal de Justiça de Santa Catarina)

DEIXE UMA RESPOSTA