Homem agredido em frente ao Instituto Lula questiona validade de depoimento feito a delegado

145

Em 5 de abril, Carlos Alberto Bettoni foi gravemente agredido em frente ao Instituto Lula e foi levado ao hospital, onde permanece até hoje.

Ao abrir o inquérito, o delegado Luiz Carlos Patrício Nascimento colheu o depoimento de Bettoni no hospital, realizou outras diligências e encerrou a investigação.

A defesa de Carlos solicita que a Vara Criminal de Ipiranga descarte o depoimento colhido pelo delegado, sob o argumento de que ele deve ser feito na presença da família e de um advogado.

Os advogados alegam ser “intrigante a maneira e a velocidade com as quais relatado o inquérito policial, até porque, como dito, havia petição expressa dos defensores de Carlos (…) objetivando a produção de provas complementares, infelizmente ignoradas em prol de uma suposta e até agora injustificada celeridade”.

Há um receio de que a polícia indicie os agressores por lesão, e não por tentativa de homicídio.

 

Clique aqui para ler a petição.

Fonte: Conjur

DEIXE UMA RESPOSTA