DICAS PARA DENTISTAS FAZEREM A PERICIA JUNTO AO INSS

0
57

 

Os profissionais da odontologia, em especial os cirurgiões dentistas, mensalmente vem se afastando de seus consultórios por doenças relativas ao trabalho (Clique aqui para saber mais >>>). Os números estão aumentando cada vez mais, a pratica da odontologia apresenta um grande risco de desenvolvimento de doenças ocupacionais, isso se dá em virtude dos hábitos, posturas e riscos ambientes que a mesma expõe os odontólogos. As instalações do consultório, equipamentos a serem manuseados, interação com pessoas para tratamento e prevenção de problemas, exposição à radiação e contato com drogas farmacológicas, acabam expondo ainda mais o cirurgião dentista aos riscos ocupacionais.

Acreditamos que a tendência é aumentar ainda mais a busca pelo beneficio por incapacidade, pois, muitos cirurgiões-dentistas por falta de informação ou conhecimento acabam trabalhando sem estar em plenas condições de saúde, por não procurar o benefício por incapacidade adequado (Clique aqui e saiba mais >>>).

Agora vamos passar algumas dicas para que você agende seu benefício e proceda de forma correta até o momento da pericia:

– Após diagnosticado com a doença o cirurgião-dentista deve agendar seu benefício junto ao INSS pelo site, http://www.previdencia.gov.br/, ou, pelo telefone 135, o que preferir ou ficar mais acessível, muitas vezes fica inviável realizar o agendamento pelo site do INSS devido aos erros de cadastro do próprio INSS, ainda assim se não conseguir por nenhum destes dois meios, poderá comparecer até uma agência da previdência social e realizar pessoalmente o agendamento (este aconselhamos somente em último caso, tendo em vista as grandes filas e tempo despendido na agência);

2 ° – Quando agendado junto ao INSS o segurado vai receber a data de realização do exame médico pericial junto ao perito do INSS, nesse momento o segurado deve se preocupar com as provas documentais que deve apresentar no dia da pericia, sendo elas: carteira de trabalho, carnês (quando tiver pago contribuições via eles), comprovante do agendamento, exames médicos da doença principal e outras se for o caso, atestados médicos contendo o CID 10 da doença principal e demais que possa possuir, esses documentos são imprescindíveis para concessão do beneficio;

– No dia da pericia procurar chegar à agência designada com brevidade de 45 minutos, 1 hora da hora marcada para perícia;

– No momento da realização da pericia procurar informar ao perito todas doenças que o acometem, jamais discutir, brigar ou se exaltar com o perito. Caso tenha tido algum problema com o perito a melhor alternativa é fazer uma reclamação junto ao gerente da agência aonde o exame foi realizado;

– Após o exame o perito vai disponibilizar o resultado em até 7 dias pelo site da previdência social, neste resultado você poderá ter concedido o beneficio por incapacidade adequado para sua situação O Auxilio Doença (se ficará incapaz para o trabalho temporariamente), a Aposentadoria por Invalidez (se ficará incapaz permanentemente, ou seja, dois anos ou mais) e o Auxilio Acidente (quando há uma incapacidade parcial mas que ainda possa desempenhar com restrição a sua profissão). Ou o perito pode entender que você não possua incapacidade alguma que o impeça de continuar trabalhando.

Caso o perito indefira seu pedido de beneficio você não deve se conformar com a negativa e voltar ao trabalho (o que acontece em 80% dos casos, na maioria de forma errônea), nestes casos você deve recorrer a via judicial para buscar a concessão do beneficio, procurando sempre um profissional especializado no pedido para que não tenha mais nenhum prejuízo junto a previdência social e tenha que voltar ao trabalho estando incapaz.