Petição – Família – Contestação ao pedido de interdição, alegando-se inexistência de incapacidade mental

1956
EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ….. VARA CÍVEL DA COMARCA DE ….., ESTADO DO …..   AUTOS Nº …..   ….., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ….., portador (a) do CIRG n.º ….. e do CPF n.º ….., residente e domiciliado (a) na Rua ….., n.º ….., Bairro ….., Cidade ….., Estado ….., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo – doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ….., nº ….., Bairro ….., Cidade ….., Estado ….., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência apresentar CONTESTAÇÃO à ação de interdição proposta por …., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos. PRELIMINARMENTE INÉPCIA DA PETIÇÃO INICIAL A petição inicial é inábil e a lide deve ser extinta sem que haja o julgamento do mérito, nos moldes do artigo 267, I, do CPC. Com efeito, o artigo 1180 do CPC aduz que “na petição inicial, o interessado provará a sua legitimidade, especificará os fatos que revela a anomalia psíquica e assinalará a incapacidade do interditando para reger a sua pessoa e administrar seus bens”. Acontece que a demandante, em sua petição inicial,

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados