Bolsonaro tem direito de resposta negado pelo TSE em charge com Hitler

146
Créditos: Michał Chodyra | iStock O pedido de direito de resposta a uma charge direcionada ao candidato a presidente Jair Bolsonaro foi negado nesta quarta-feira (5) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O candidato requereu junto ao Órgão para ter um espaço no blog do jornalista Ricardo Noblat, hospedado no site da Veja, para que pudesse responder a uma charge na qual aparece os ditadores Hitler e Mussolini falando “Bolsonaro sempre!”. Tal pedido já havia sido rejeitado monocraticamente pelo ministro Carlos Horbach. Bolsonaro alegou que essa charge foi publicada com o intuito de ofender sua honra, “principalmente se levado em conta o massivo apoio” que ele afirma ter da comunidade judaica brasileira. O candidato também requereu que a charge fosse retirada do ar, mas também negado. No Plenário do TSE, Horbach manteve o entendimento que expôs na liminar. “É possível presumir, sem maior esforço de interpretação, que o chargista e o jornalista que reproduz tal material em seu blog querem expressar crítica às posições do candidato nesses dois temas, o que se coloca no campo da liberdade de expressão e de opinião”, afirmou. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados