Desembargador do TJDF palestra na UNISUAM

328

Especialista analisa os dois anos de vigência do Novo Código de Processo Civil

arnoldo
Créditos: Reprodução / TJDF

A UNISUAM recebe, no próximo dia 28 (sexta-feira), às 19h, o desembargador Arnoldo Camanho de Assis, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, para palestra sobre os dois anos de vigência do Novo Código do Processo Civil. Aberto ao público, o evento gratuito acontece no Auditório Sylvia Bisaggio, na Unidade Bonsucesso.

A atividade tem como objetivo debater aspectos práticos do Processo Civil, esclarecer dúvidas sobre o atual código e analisar de forma crítica os casos julgados. O magistrado também vai abordar a alienação da coisa litigiosa no curso do processo e alcance da sentença proferida entre as partes originárias.

“Essas reflexões sobre os dois anos de vigência do Código de Processo Civil de 2015 mostram aos estudantes de Direito a importância do estudo contínuo. Para otimizar os instrumentos que temos à disposição, é primordial entender o sistema. É uma honra poder contar com um magistrado reconhecido nacionalmente pelo amplo saber jurídico para discutir mudanças e desafios do novo código”, comenta o professor Ronaldo Brito, coordenador do Curso de Direito da UNISUAM.

O carioca Arnoldo Camanho de Assis fez carreira no Distrito Federal. Ingressou na magistratura em 1990, quando foi nomeado Juiz de Direito Substituto do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT. Formado pela Universidade de Brasília (UnB), Arnoldo Camanho de Assis é pós-graduado em Direito Internacional Público e Privado pela The Hague Academy of International Law – Holanda. Fez Mestrado na UnB e tem curso de Direito do Consumo pela Universidade de Coimbra, Portugal.

Exerceu cargos públicos como Agente Administrativo do Ministério da Fazenda, com lotação na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e foi assessor do Procurador-Geral da Fazenda Nacional no período de 1986 a 1987. Camanho chefiou a Consultoria Jurídica da Radiobrás, antiga Empresa Brasileira de Notícias (EBN), quando o órgão era subordinado ao Ministério da Justiça. O magistrado exerceu também o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Coordenação da Representação Judicial da União – Procuradoria-Geral da República e  assessorou o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça Adhemar Ferreira Maciel.

Serviço

Data: 28/09/2018 (sexta-feira)

Horário: 19h

Local: Auditório Sylvia Bisaggio – Unidade: Bonsucesso (Av. Paris, 84)

Entrada gratuita

DEIXE UMA RESPOSTA