Magistrados lançam obras em evento cultural no TCE-PB

48
obras de magistrados
Créditos: Alves Flavio | iStock

Na última quinta-feira (27) durante a programação do ‘Sarau Poemas e Cantos da Cidade’, foram lançadas obras culturais paraibanas. O evento Centro Cultural Ariano Suassuna (CCAS) do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

Entre os trabalhos, destaque para o livro ‘Por amor ao forró’, segunda edição da biografia do artista Pinto do Acordeon, do juiz Onaldo Rocha de Queiroga, e para o CD ‘Na Paraíba tem forró’, de autoria do desembargador Leandro dos Santos em parceria com Fábio Smith.

Segundo Queiroga, o evento foi uma vitrine de exposição de obras de autores paraibanos. “Foi uma grande oportunidade de mostrar e divulgar o trabalho de produtores culturais da terra. No caso particular do meu livro, que é uma homenagem a Pinto do Acordeon, foi muito emocionante. O mestre Pinto do Acordeon, que estava acompanhado de familiares, não segurou a emoção e caiu em lágrimas”, disse o magistrado.

‘Por Amor ao Forró’ acompanha um DVD, com selo da Editora Latus da Universidade Estadual da Paraíba. De acordo com Queiroga, o livro possibilita ao leitor uma viagem e um olhar crítico sobre uma boa parte da obra musical de Pinto do Acordeon, contendo crônicas que relatam o convívio dele com Luiz Gonzaga e outros, trazendo como foram criadas algumas canções. “O livro, ainda, trás depoimentos de diversos artistas, tais como Fagner, Xico Bezerra, Dominguinhos, Chico César e Valtinho do Acordeon”, afirmou.

Já o lançamento do CD ‘Na Paraíba tem forró’ foi feito pelo  artista Fábio Smith, que representou o desembargador Leandro dos Santos, que não compareceu ao evento devido ao atraso do voo que o traria para o Sarau. O disco compacto foi gravado no Estúdio de Eduardo Araújo, em João Pessoa, e traz como intérpretes os cantores Jairo Madruga, Fabiana Souto, Eduardo Araújo, entre outros.

No evento também foi lançado a coletânea ‘Cordel Coletivo’ de 36 poetas. O evento foi uma promoção conjunta do Tribunal de Contas e da Academia de Cordel do Vale do Paraíba. Os trabalhos foram encerrados com a apresentação do cantor Pinto do Acordeon. (Com informações do Tribunal de Justiça da Paraíba.)

DEIXE UMA RESPOSTA