Inquérito que investiga Temer foi suspenso até o fim do mandato

suspenso
Créditos: Wissanu01 | iStock

O ministro Luiz Edson Fachin, do STF, suspendeu temporariamente o inquérito que investiga o presidente Michel Temer até o fim do mandato. Em seguida, o processo seguirá para o Ministério Público Federal que atua na Justiça de primeira instância, para que os procuradores decidam se denunciarão Temer ou não. O presidente é investigado por supostos repasses ilegais da Odebrecht ao MDB

O ministro disse que “a regra que impede o presidente de responder por fatos anteriores ao mandato é uma forma de proteção à função de presidente da República. Essa prerrogativa de função não significa assegurar privilégio pessoal, mas condiz unicamente com a proteção funcional”.

As suspeitas relativas aos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia) foram remetidas ao TRE-SP “para a adoção das providências pertinentes, sem prejuízo, repiso, de eventual cisão e remessa a Justiça Comum para exame de ilícitos não especializados”, já que versam sobre crime eleitoral. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Inq 4.462 – Decisão (Disponível para download)