Pânico é condenado a pagar R$ 300 mil a Luana Piovani

37
pânico
Créditos: Reprodução | Youtube

O programa humorístico Pânico foi condenado mais uma vez.  Dessa vez foi em um processo movido pela atriz Luana Piovani na Justiça. Rodrigo Scarpa (Vesgo, humorista), Alan Rapp (ex-diretor), Marcelo Picón (Bolinha, ex-produtor) e Emílio Surita (apresentador) deverão pagar o valor de R$ 300 mil por ofensa e humilhação.

A atriz ajuizou uma ação alegando que o programa exibiu em 2014 uma “matéria jornalística com o intuito de ofendê-la e humilhá-la”, com “imagens da autora na praia em um momento de lazer e privacidade, sem autorização”, além de ter sido chamada de “piranha”.

Na sentença, diz que o programa transformou Piovani na “atração principal de um quadro televisivo, que perdurou por vários minutos. E assim tem feito o Programa Pânico na Band com várias personalidades, inclusive promovendo constrangimentos públicos em relação aqueles que se recusam a participar graciosamente das matérias veiculadas”.

Segundo o advogado de Luana, Ricardo Brajterman, o Pânico se utilizou comercialmente da imagem de artistas sem autorização. “Apesar de inúmeras condenações, o programa continuou com seu estilo grosseiro, que nada tem a ver com jornalismo, sempre utilizando de forma comercial a imagem de pessoas famosas sem lhes pagar um centavo”, afirmou. (Com informações do TVFoco.)