Pedreiro que pedalava 42km por dia para estudar, se forma em Direito no ES

544

Joaquim Corsino, que ia para a faculdade todo dia de bicicleta, recebeu o diploma no último dia 17 de outubro.

pedreiro
Créditos: Reprodução

Aos 63 anos de idade, o pedreiro Joaquim Corsino dos Santos recebeu seu tão sonhado diploma de graduação em Direito em Vitória, no Espírito Santo.

 O senhor pedalava todos os dias entre Cariacica, cidade onde mora, até Vitória, onde fica a faculdade de Direito em que ele estudou. A distância entre as cidades é de 21km, o que significa que o percurso de ida e volta é de 42km.

Seu Joaquim tentou outro curso, o de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), mas como não passou no vestibular em 1980, precisou deixar os livros para trabalhar. A partir de então, Joaquim começou a atuar como ajudante de pedreiro e, mais tarde, como pedreiro.

Para alcançar a graduação, seu Joaquim juntou durante quase 40 anos, parte do dinheiro que ganhava como pedreiro.  Além de construir sua casa em Cariacica, o pedreiro juntou ao longo dos anos R$ 55 mil para os estudos.

“Eu sou um camarada que gosta das coisas honestas. Sempre quis fazer um curso de Direito para ajudar outras pessoas”, conta Joaquim, que em 2008 iniciou a graduação em uma faculdade privada. Quatro períodos foram concluídos, mas o pedreiro teve que adiar o sonho por mais um tempo. O que aconteceu em 2012, quando retornou à faculdade.

“Um amigo pediu R$ 4.500 emprestados e não pagou. Aí eu tive que parar a faculdade para juntar mais dinheiro para poder pagar o curso todo”, disse.

PEDREIRO
Créditos: Ktsimage | iStock

Seu próximo objetivo é ser aprovado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em seguida, pretende se tornar delegado. “Quando eu leio a Constituição no artigo quinto, que fala que todos têm direitos iguais, vejo que tem muita coisa boa nela e eu gostaria de contribuir para isso”. Afirmou seu Joaquim. (Com informações do G1.)

DEIXE UMA RESPOSTA