Corporações de capital aberto da Califórnia incluem mulheres em suas diretorias

52
As empresas têm obrigação de incluir ao menos uma mulher no conselho administrativo. Créditos: Concept Cafe | iStock Se a igualdade de gênero no mercado de trabalho não é alcançada espontaneamente, algumas medidas tomam lugar. E foi o que ocorreu na Califórnia, o primeiro estado a exigir que suas empresas de capital aberto incluíssem pelo menos uma mulher em seus conselhos de administração até o fim de 2019. Em 2021, dependendo do tamanho das diretorias, deverão ter no mínimo duas ou três mulheres. A medida é proveniente da lei sancionada pelo governador Jerry Brown e afetará centenas de empresas. A multa por descumprimento é de US$ 100 mil na primeira violação e US$ 300 mil na segunda. Ao assinar a lei, o governador reconheceu que os críticos levantaram “preocupações legais sérias” sobre o assunto, o que pode ser fatal para sua implementação. Mas não deixou de alfinetar: “Eventos recentes em Washington, DC – e além – deixam claro que muitos não estão recebendo a mensagem”, disse ele em clara menção à indicação juiz Brett M. Kavanaugh, suspeito de agressão sexual, à Suprema Corte. A senadora democrata Hannah-Beth Jackson, que representa Santa Barbara, aplaudiu a sanção e disse que um quarto

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados
   
Cadastro de Novo Usuário
*Required field