Desafio da Anoreg é qualificar e interiorizar serviços através da tecnologia, diz Germano Toscano de Brito

0
1

O tabelião Germano Toscano de Brito defende a modernização e a integração dos serviços no segmento dos Registros e Notas do Brasil, com tecnologia avançada, em virtude das dimensões continentais do País. Segundo ele, é preciso expandir os serviços pela região amazônica, pelo estado do Mato Grosso e pelo interior do Nordeste.

Presidente da Anoreg/PB e vice-presidente da Anoreg/BR, Germano participou, recentemente em São Paulo, do 20º Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registo, que abordou o “A Inteligência artificial e a era da tecnologia nos cartórios”.

O encontro foi promovido pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/Brasil), com o apoio da Anoreg/São Paulo. “Me alegro muito e fico feliz de ter participado de um dos melhores e maiores Congressos já realizados no País pela Anoreg do Brasil”, destacou Germano Toscano, lembrando que marcou presença em todos as edições promovidas pela entidade nos últimos 20 anos.

“Fico feliz porque vejo, a cada momento, que a nossa categoria está absorvendo mais as informações que temos, buscando o aprimoramento e a tecnologia com o intuito de atender bem à sociedade e a todos aqueles que nos procuram”, disse o presidente da Anoreg/PB, ao avaliar o evento.

Aprimoramento, qualificação e capilaridade

Indagado sobre o maior desafio para o segmento de Registros e Notas nos próximos anos, ele se expressou assegurando que a categoria, induvidosamente, tem como desafio atender às necessidades da sociedade nos pontos mais distantes e remotos do País. “Sem sombra de dúvidas, o nosso maior desafio é o tamanho do País, que é continental. E nós temos que, de toda forma, procurar incluir todos os nossos serviços no interior da região amazônica, do Mato Grosso e na grandiosidade do Nordeste”, declarou o tabelião.

Outro grande desafio, segundo ele, é colocar todos os seus colegas dentro da realidade de modernização, e, principalmente de integração, para que possam ajustar e oferecer os melhores serviços ao povo. Sobre a importância do Prêmio de Qualidade Total (PQTA), o presidente da Anoreg/PB lembrou que esta se trata de um aprimoramento da Anoreg/Brasil.

“Estamos colocando os serviços em normas técnicas, como ocorre com o ISO. O PQTA é o nosso ISO. Vamos, este ano, oferecer à sociedade o aprimoramento e a qualificação a aproximadamente de 200 colegas nossos. É muito importante para a categoria o PQTA”, enalteceu.

Tecnologia como aliada

O evento teve a participação do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, que, em conferência, abordou o tema “Cartórios e Inteligência Artificial”. “Estamos em meio a uma revolução causada pela digitalização da vida. Todos os processos produtivos estão sendo alterados com base na aplicação do aprendizado de máquina. É a quarta revolução industrial”, disse o ministro, para quem a tecnologia pode ser uma forte aliada dos operadores do Direito e como é impossível se manter alheio a essa nova realidade.

Um dos exemplos citados pelo corregedor foi a busca de jurisprudência e a possibilidade de serem inseridos parâmetros de cálculos na programação para aferir, por exemplo, a relevância de acórdãos.