OAB defende Exame da Ordem

201

Presidente da entidade comentou críticas feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

Ordem dos Advogados do Brasil
Créditos: Reprodução

Após críticas feitas pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, que disse que o exame cria “boys de luxo” para escritórios de advocacia, , o presidente nacional da entidade, Claudio Lamachia, se pronunciou, afirmando que “o Exame de Ordem é um importante meio para aferir a qualidade do ensino do Direito” e que esse tipo de prática é adotada ao redor do mundo para preservar a sociedade de profissionais desprovidos de conhecimento qualificado.

Lamachia também disse que a “OAB busca constantemente o aperfeiçoamento dos cursos de direito no país, requerendo inclusive maior controle por parte do Ministério da Educação para a autorização de abertura de novas vagas, para que a qualidade do ensino não seja comprometida”.

Para ele, essa abertura desenfreada de faculdades de direito sem qualificação contraria os interesses da sociedade e os pareceres da OAB. Por isso, cobrou um maior comprometimento do futuro governo contra o uso político do MEC, que, na sua visão, “tem patrocinado ao longo dos últimos anos um verdadeiro estelionato educacional”. (Com informações da Ordem dos Advogados do Brasil.)

DEIXE UMA RESPOSTA