PGR e PF abrirão um inquérito contra advogado que se manifestou contra Lewandowski

153
Um passageiro repudiou a postura do STF ao se dirigir ao ministro Ricardo Lewandowski. Créditos: EmiliaU | iStock O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, enviou ofícios à Procuradoria-Geral da República e ao Ministério da Segurança Pública para que tomem providências contra o advogado que se manifestou contra o ministro Ricardo Lewandowski num voo que ia para Brasília. Cristiano Acioli disse que o STF “é uma vergonha”, motivo pelo qual o ministro chamou agentes da Polícia Federal ainda no avião. Pela ocasião, o Ministério Público acompanhará a abertura de um inquérito pela Polícia Federal para decidir posteriormente sobre o oferecimento de uma denúncia. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados
   
Cadastro de Novo Usuário
*Required field