Tecnologia motivará mudanças na educação jurídica

475

Área jurídica ganhou reforço na educação com tecnologia.

educação
Créditos: Phonlamai Photo | iStock

A tecnologia está transformando a prática legal, e a educação jurídica deve evoluir de acordo. Seja nos escritórios de advocacia ou no setor público, as soluções tecnológicas são amplamente utilizadas para otimizar a atividade.

Nos Estados Unidos, as faculdades de Direito estão lançando e expandindo centros de pesquisa, clínicas e ofertas de cursos com foco em tecnologia legal.

A Escola de Direito Maurice A. Deane, na Hofstra University, é uma das pioneiras e encara a oferta de tecnologia legal na escola como prioridade. Seu reitor entende que “os advogados do futuro, independentemente da área de atuação, precisam ser proficientes em tecnologia jurídica”.

E o treinamento em tecnologia legal não é novidade para Hofstra Law. Em 2009, a escola lançou o Laboratório de Direito, Lógica e Tecnologia (LLT), que combina investigações lógicas com tecnologia de ponta para criar ferramentas para melhorar a eficiência dos processos de tomada de decisão. Não à toa, a escola foi nomeada pela American Bar Association, em 2014, como uma das 10 melhores escolas de direito para ensinar a tecnologia da prática.

A escola está expandindo o laboratório, em parceria com diversas universidades, para desenvolver aplicativos baseados em inteligência artificial para solucionar problemas em diferentes áreas da lei, ajudando inclusive na identificação de casos.

Novas ofertas curriculares incluem “Técnicas de Avaliação em Tecnologias de Tribunal”, que ensina aos alunos técnicas avançadas de avaliação e fundamentos da defesa de julgamentos usando tecnologia de tribunal; “Tecnologia da Computação em Prática Jurídica”, que ensina aos alunos como usar softwares para fornecer serviços jurídicos no contexto de um escritório de advocacia simulado; e um “Curso Capstone”, no qual os alunos trabalham com as clínicas de direito da Hofstra e com a Nassau / Suffolk Legal Services para melhorar os processos legais através da tecnologia, incluindo desenvolvimento de aplicativos e digitalização e automação de formulários legais.

Além deles, há outros cursos centrados na tecnologia, como “Introdução à Segurança Cibernética e Direito”, “Evidências com Tecnologia de Teste”, “Introdução à E-Discovery”, “Inteligência Artificial e Direito”, e “Introdução à Blockchain e Lei”.

A Hofstra Law ainda possui a “Sala do Tribunal do Futuro”, que dá aos alunos a oportunidade de vivenciar a prática contemporânea por meio do uso de software de práticas experimentais, apresentação digital e preservação de evidências, e videoconferência para testemunhas e especialistas externos.

A sala do tribunal também foi usada para sessões judiciais reais, incluindo processos da Divisão de Apelação (Segundo Departamento Judicial) e da Suprema Corte do Condado de Nassau (Divisão Comercial), que marcou a primeira vez que juízes daquela corte presidiram questões jurídicas comerciais complexas fora da Tribunal da Suprema Corte. (Com informações do Above The Law .)

DEIXE UMA RESPOSTA