Acusada de tentativa de homicídio por não ir com a cara da vítima tem crime desclassificado para lesão corporal

76
Crime foi desclassidado para lesão corporal leve Créditos: ddukang / iStock De acordo com a decisão soberana dos jurados do Tribunal do Júri da Comarca de Ceilândia, no Distrito Federal, o juiz-presidente da sessão desclassificou o crime de tentativa de homicídio atribuído à denunciada Ísis Carolina Moreira de Jesus para lesão corporal leve (artigo 129 do Código Penal – CP). Com a desclassificação do crime para lesão corporal leve, o processo foi julgado pelo juiz-presidente do Júri, na condição de juiz criminal, de acordo com o que se encontra estabelecido no parágrafo 2º do artigo 492 do Código de Processo Penal (CPP). Submetida a julgamento pelo Júri Popular no dia 13 de dezembro de 2018, os jurados responderam sim aos quesitos relativos à materialidade e à autoria, no entanto, não reconheceram a intenção de matar da acusada. Desta forma, diante da desclassificação, o juiz deu vista ao Ministério Público Estadual do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que pediu pela suspensão condicional do processo criminal, havendo expressa anuência da defesa e da acusada. Assim, o magistrado homologou o acordo fixado e determinou a suspensão do processo por 2 (dois) anos, submetendo a acusada às seguintes condições: A) Prestação periódica de serviços

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados

9   +   6   =  
   
Cadastro de Novo Usuário
*Required field