MPSP pede que vídeos de youtubers mirins sejam retirados do ar por ‘propaganda velada’

416

A prática conhecida como ‘unboxing’ é publicidade infantil irregular.

publicidade velada
Créditos: Youtube | Reprodução

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) ajuizou com uma ação civil pública para que a Justiça determine que o Google, dono do YouTube, retire do ar vídeos de youtubers mirins sob o argumento de que eles fazem “propaganda velada” para crianças.

Na inicial, o promotor do MPSP Eduardo Dias alega que as empresas que fabricam ou vendem produtos infantis enviaram aos youtubers brinquedos e outros objetos para que eles façam vídeos mostrando estes produtos, atuando “como verdadeiros promotores de vendas”.

O pedido do MP é que vídeos listados fiquem indisponíveis na plataforma, assim como a adoção de meios para impedir a monetização dos vídeos com propaganda infantil.

“Quando um vídeo é monetizado, o YouTube faz uma análise de conteúdo. O Ministério Público quer que a plataforma use a análise como forma de barrar o abuso da publicidade”, destacou a advogada Livia Cattaruzzi, do programa Criança e Consumo do Instituto Alana.

A advogada explica que a ação do MP foi ajuizada contra o Google, não contra as empresas. “Dentro de uma ação de consumo, quem fornece o serviço também pode responder. O YouTube é a plataforma utilizada pelos anunciantes, o MP entende que ele tem responsabilidade”, ressaltando que isso não impede que o órgão adote medidas contra as empresas citadas.

A ação está em segredo de justiça. Procurado, o Google disse que “não comenta casos isolados”. (Com informações do G1.)

DEIXE UMA RESPOSTA