João de Deus vira réu por crimes sexuais

29
 

Médium foi denunciado pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual

réu
Créditos: Seb_ra | iStock

A juíza da Justiça de Abadiânia (GO), Rosângela Rodrigues dos Santos, aceitou nesta quarta-feira (9) a denúncia feita pelo Ministério Público contra o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus. O médium foi denunciado pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual.

Com a decisão, João de Deus se torna réu no processo, que trata de quatro supostas vítimas do médium. O processo corre em segredo de justiça, sem maiores detalhes divulgados.

João de Deus foi preso em 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e de estupro de vulnerável, crime que teria sido praticado contra centenas de mulheres ao longo de anos. O MPGO criou uma força-tarefa para tratar o caso, recebendo mais de 300 denúncias de abuso sexual contra o médium vindas de diversos estados brasileiros e até fora do país.

O médium criou há 42 anos a Casa Dom Inácio de Loyola, centro de atendimento espiritual em Abadiânia, onde costumava atender a pessoas doentes. De acordo com as denúncias, eram lá que ocorriam os abusos durante atendimentos individuais.

O advogado Alberto Toron, representante de João de Deus, disse não ter sido notificado da decisão, mas que confia na Justiça. (Com informações da Agência Brasil EBC.)