Investidor chinês diz que Inteligência artificial pode acabar com 40% dos empregos em 15 anos

147
 

O investidor Kai-Fu Lee tem previsões assustadoras sobre os possíveis impactos da tecnologia.

empregos
Créditos: Nespix | iStock

O chinês investidor e especialista em inteligência artificial, Kai-Fu Lee, afirmou que 40% dos empregos em todo o mundo poderão ser feitos por máquinas.

“A inteligência artificial irá cada vez mais substituir os trabalhos repetitivos, não apenas o trabalho braçal, mas também o intelectual… Motoristas, por exemplo, terão seu trabalho redefinido nos próximos 15 ou 25 anos”.

Contudo, Lee também acredita que as máquinas nunca terão a mesma criatividade ou empatia humana.

Perguntado sobre a enorme substituição de empregos na sociedade, Lee respondeu que “de certa forma, há uma sabedoria humana que sempre supera as revoluções tecnológicas. A invenção do motor a vapor, a máquina de costura e a eletricidade também acabaram com empregos. Nós superamos isso. O desafio é que a IA deverá acabar com 40% dos empregos em 15 ou 25 anos, mais rápido do que as revoluções anteriores.”

O investidor tem previsões assustadoras sobre os possíveis impactos da tecnologia na vida dos chineses. No país asiático, a maioria da população usa smartphones e as empresas utilizam os dados coletados com esse comportamento para desenvolver a IA. “A China claramente tem uma vantagem”, diz Lee.

Atualmente, os Estados Unidos estão mais avançados na área tecnológica, mas a China dividirá esse desenvolvimento nos próximos cinco anos, acredita o investidor. (Com informações do Época Negócios.)