Recife sedia pela primeira vez etapa do Global Legal Hackathon 2019

265

Maratona acontece simultaneamente entre os dias 22 e 24 de fevereiro em 47 cidades de 24 países. O evento é organizado pela AB2L e pela Kurier Tecnologia.

evento AB2L
Créditos: Tzido | iStock

Pela primeira vez, a cidade de Recife (PE) vai sediar uma etapa da Global Legal Hackathon, uma maratona de programação organizada pela Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) e a Kurier Tecnologia – empresa pioneira em soluções para escritórios, departamentos jurídicos e análise de risco. Na capital pernambucana, a competição – que acontece entre os dias 22 e 24 de fevereiro – será realizada na sede do Sebrae-PE, no bairro da Ilha do Retiro.

“O Global Legal Hackathon é um evento que vai acontecer simultaneamente em várias cidades ao redor do mundo e tem grande importância para mostrar a interação entre as áreas de negócios, sistemas e jurídico”, explica Fred Ferraz, diretor comercial da Kurier Tecnologia e diretor de marketing da AB2L.

Segundo ele, o evento é importante porque aproxima a tecnologia e a visão empreendedora do mercado jurídico, possibilitando sua transformação por meio do desenvolvimento de soluções que facilitam e ampliam a atuação da justiça brasileira. “É importante incentivar o desenvolvimento de novas tecnologias para o mercado jurídico”, ressalta.

A expectativa dos organizadores é reunir simultaneamente seis mil participantes (desenvolvedores, programadores, designers e especialistas em negócio para criar soluções para o mercado jurídico) de 47 cidades em 24 países divididos em 600 equipes. Durante 54 horas, os participantes terão o desafio de apresentar ideias e projetos que vão desenvolver soluções jurídicas baseadas em tecnologia.

“A Kurier apoia esse tipo de evento por que somos empresa de tecnologia focada na área jurídica e temos total interesse no incentivo ao desenvolvimento de novas tecnologias para o mercado jurídico. Para o Brasil é importante esse evento pois ele aproxima a tecnologia e a visão empreendedora do mercado jurídico, possibilitando sua transformação por meio do desenvolvimento de soluções que facilitam e ampliam a atuação da justiça brasileira”, explica Fred Ferraz.

No Brasil, além da capital pernambucana, outras seis cidades receberão etapas do GLH. São elas: Belo Horizonte (MG), Manaus (AM), Porto Alegre (RS) e Florianópolis, Jaraguá do Sul e Camboriú (em Santa Catarina).  A Global Legal Hackaton é uma organização sem fins lucrativos que reúne em todo o mundo faculdades de Direito, escritórios de advocacia, departamentos jurídicos, empresas de tecnologia, governos e provedores de serviços para discutir a inovação no setor jurídico.

A competição é dividida em três etapas. A primeira, que acontece entre os dias 22 e 24 de fevereiro, é julgada localmente e apenas uma equipe de cada cidade passará para a próxima fase. A segunda fase (semifinal), prevista para 15 de março, é totalmente virtual e as equipes selecionadas deverão apresentar aos julgadores um vídeo da solução inovadora desenvolvida na primeira etapa. A final está marcada para dia 4 de maio em Nova York (Estados Unidos). Um grupo seleto de juízes vai escolher as quatro equipes vencedoras.

O que é um Hackathon?

A expressão surgiu da junção entre “hark” (referente a programação) e “marathon” (maratona).  Na prática, é uma maratona de programação na qual hackers se reúnem por horas, dias ou até semanas, a fim de explorar dados abertos, desvendar códigossistemas lógicos, discutir novas ideias e desenvolver projetos de software ou mesmo de hardware.

Para ser considerado uma hackathon é necessário que o evento tenha premiação em dinheiro, que os dados fornecidos sejam reais e que seja disponibilizado um grupo de mentores que tenham conhecimento em negócios, design, desenvolvimento (hardware ou software) e alguém que tenha experiência e/ou conhecimento na área do problema.

O objetivo da competição é chegar a um protótipo ou proposta que é avaliado pelos jurados, com base em critérios pré-estabelecidos no regulamento do evento.

Quem é a Kurier?

A Kurier Tecnologia é uma Lawtech pioneira em soluções para escritórios, departamentos jurídicos e análise de risco. Há 15 anos no mercado, a empresa tem 150 funcionários e está instalada no Porto Digital em Recife (PE), maior parque tecnológico do país. Possui mais de 1.700 clientes em todo o país, com destaque para departamentos jurídicos de empresas como Gerdau, Natura, Grupo Votorantim, Petrobras e quatro dos cinco maiores escritórios de advocacia. Sua linha de soluções e serviços é totalmente focada do nascimento ao encerramento dos processos, além de sistemas de gestão e geração e documentos que possibilitam redução no tempo de trabalho, no custo e ainda proporciona maior foco na inteligência e gestão de informações. Em 2017, a empresa ganhou o certificado Great Places To Work (GPTW) na área de Tecnologia da Informação.

Serviço:
Evento: Global Legal Hackathon 2019 – Edição Recife

Data: 22, 23 e 24 de Fevereiro de 2019.
Local: Sebrae-PE

Endereço: Rua Tabaiares, 360 – Ilha do Retiro

DEIXE UMA RESPOSTA