Advogado Jair Jaloreto é eleito presidente da LEXNET

66
 

O criminalista foi eleito para o biênio 2019-2021. Criada em 2004, a LEXNET reúne 32 escritórios no Brasil e no exterior.

presidente
Créditos: Divulgação

O advogado Jair Jaloreto foi eleito presidente do Conselho da LEXNET – rede de direito empresarial que reúne escritórios em todas as regiões do país e também no exterior – para o biênio 2019-2021. Sócio do Jaloreto & Asssociados, Jair Jaloreto é criminalista especializado em Direito Penal das Empresas, Compliance Criminal e Fraudes Corporativas. É Diretor Jurídico da Associação Nacional de Combate a Fraudes (ANCAF), e Coordenador da Comissão de Mediação e Arbitragem do Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial (IBDEE).

“O mundo do Direito mudou e está mais dinâmico. O valor estratégico do networking e da cooperação para garantir uma atuação mais competitiva em um mercado cada vez mais global é muito importante. Por isso, a ideia é investir e ampliar a troca de experiências e de oportunidades entre os escritórios de advocacia”, defende o novo presidente da LEXNET.

Jaloreto é especialista em Direito Penal Econômico pelo Instituto de Direito Penal Econômico Europeu, da Universidade de Coimbra (Portugal) e possui especialização em Direito Penal Empresarial pela FGV/SP. Filiado à Association Internationale de Droit Pénal (AIDP), Association International de Droit des Assurance (AIDA), International Bar Association (IBA), Inter-American Bar Association (IABA) e Association of Certified Fraud Examiners (ACFE).

O criminalista será o quarto presidente da LEXNET, que foi fundada em 2004. De lá para cá, a entidade teve três presidentes: Luiz Eduardo Lopes da Silva, fundador e idealizador da rede, e seu filho Luiz Eduardo Vidigal Lopes da Silva, que assumiu em 2008 com a morte do pai. Em 2015, a advogada Ana Cecília Vidigal Lopes da Silva Lencioni assumiu a presidência, onde ficou por dois mandatos.

A LEXNET conta com 32 escritórios de advocacia associados, entre full service e especializados, presentes nas principais capitais e em cidades polarizadoras, sendo que três escritórios estão sediados fora do Brasil: dois em Montevidéu e um em Paris, todos atuantes no Direito Empresarial.