Perda de voo na ida não permite cancelamento da passagem da volta

64
Companhia aérea deverá indenizar passageiro em quase R$ 7 mil Créditos: Manuel-F-O | iStock Mudança na passagem de ida não justifica cancelamento do ticket da volta. O entendimento é do juízo da Comarca de Umarizal. Com a decisão, uma companhia aérea foi condenada a pagar R$ 6,8 mil por danos materiais e morais a um casal. O autor da ação comprou as passagens para o trecho Natal (RN)-Guarulhos (SP), mas perdeu o voo. Por isso, adquiriu novas passagens de ida. Porém, na hora da volta, foi informado que não poderia embarcar porque suas reservas foram canceladas. O argumento da companhia aérea foi o não uso das passagens de ida. Em sua defesa, a empresa disse que não se aplicaria o CDC ao caso. Afirmou também que não tinha qualquer responsabilidade, pois a culpa foi exclusiva do passageiro. Prática abusiva Mas o juízo destacou não haver dúvidas sobre a relação de consumo entre as partes. Disse que o autor da ação é o destinatário final do serviço e a empresa a fornecedora. Ele entendeu que o cancelamento unilateral da passagem de volta, em razão da perda do voo, é rechaçado pelo CDC. “Obrigar o consumidor a adquirir nova passagem aérea para

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados