Juiz reduz fiança de reincidente porque sistema prisional de SC está falido

387

Réu foi detido duas vezes seguidas em 24 horas por dirigir alcoolizado

Um homem que foi preso duas vezes pelo mesmo crime conseguiu a redução de fiança porque o sistema carcerário de Santa Catarina está falido. O caso aconteceu na comarca de Turvo.

TJPB mantém decisão de primeira instância e garante cirurgia de paciente idosa
Créditos: sergign / Shutterstock.com

O réu foi detido duas vezes seguidas em um período de 24 horas. Ele foi preso por dirigir alcoolizado ou sob efeito de outra substância psicoativa (artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro).

O magistrado Manoel Donisete de Souza mostrou-se surpreso pela frequência do episódio, “em 28 anos de serviço nunca vi (…) impressionante!”, afirmou.

Na decisão, ele levou em conta que o homem era de família humilde e não tinha passagem por outros crimes. Foi determinada fiança no valor de R$ 998 sob o argumento de que “o sistema prisional catarinense encontra-se falido”.

Porém, apesar do alívio na pena, Wagno Matias recebeu um último do juiz: “se for preso novamente, no que depender de mim, vai mofar na cadeia”.

Clique aqui para ler a decisão.

Saiba mais:

DEIXE UMA RESPOSTA