Mãe acusada de bruxaria pode deserdar filhos

140

Segundo Justiça espanhola, herdeiros se recusavam a conversar com ela

Uma mãe tem o direito de deserdar os filhos. Foi o que decidiu a Suprema Corte espanhola em um caso controverso. Os dois herdeiros acusavam a mulher de bruxaria e se recusavam a conversar com ela. A mulher morreu em virtude de uma doença crônica. As informações são da revista americana Newsweek.

falta de testemunha
Créditos: Duncan_Andison | iStock

A decisão confirma as instâncias inferiores e chegou à Suprema Corte após apelação de dois filhos deixados de fora do testamento da mulher em Vizcaya, no País Basco.

O país tem um longo histórico de mitos envolvendo a prática de bruxaria, diz a revista. Cerca de 7 mil pessoas foram alvo da Inquisição Espanhola no século XVII na região.

Segundo a Newsweek, o entendimento é de que a mãe sofreu “abuso psicológico contínuo”. Eles exigiam ser incluídos na herança.

Saiba mais:

De acordo com a defesa, a mãe foi abandonada por dois dos três filhos, que se recusavam a falar com ela mesmo vivendo na mesma casa. A mulher sofria de uma doença crônica há mais de dez anos. Agora, o terceiro filho é legalmente o único herdeiro.

“Não houve reconciliação entre Javier [o filho] e a mãe antes da morte dela, ainda que, nos seus últimos meses de sua vida, ele tenha morado na mesma casa que ela não para lhe prestar assistência, mas por razões financeiras”, escreveu o juiz responsável na sentença.

DEIXE UMA RESPOSTA