Agronegócio: o que você sabe sobre este setor da economia?

57

Ao falar em agronegócio, é praticamente impossível não pensarmos em lavouras, em grandes plantações ou cenários parecidos. Essa associação, apesar de limitada, não é incorreta.  Contudo, o termo se refere a um conceito muito maior que apenas essas associações criadas pelo senso comum.

O agronegócio – ou agribusiness, como tem sido chamado – é um dos campos do setor da economia primária. É uma atividade que reúne todos os negócios relacionados à agricultura e à pecuária sob um viés econômico. Dele fazem parte várias organizações, como bancos que fornecem créditos, indústrias que produzem insumos agrícolas, etc.

Ele ocupa um lugar de bastante destaque na economia mundial, pois além de garantir o sustento, ainda contribui para a geração de emprego e para a expansão do comércio, nacional e internacionalmente.

Contudo, o agronegócio também é um setor polêmico, estando no centro de muitas discussões ambientais. O uso de agrotóxicos, pesticidas e outros produtos com alta carga química é bastante criticado pelo caráter poluente e nocivo à natureza. Porém, ao mesmo tempo, a produção de biocombustíveis, por exemplo, é uma grande conquista deste campo, contribuindo para a substituição do uso de combustíveis fósseis e gerando um impacto positivo no meio ambiente.

Agronegócio no Brasil

O Brasil possui um desempenho notável no agronegócio. Nosso território, sendo favorecido por questões climáticas, é fértil ao plantio e propício a criação de animais, o que apenas colabora para a relevância desse setor em nossa economia. Somos o quinto país do mundo com potencial de expansão da capacidade agrícola sem precisar agredir o meio ambiente.

Nós também ocupamos posição de destaque na exportação de vários produtos, tais quais café, açúcar, laranja, soja, carne bovina e de aves.

Mesmo carente de investimentos e melhorias em sua infraestrutura, este segmento ainda é responsável por uma parcela considerável do PIB brasileiro. Trata-se de um campo bastante amplo, cheio de oportunidades para desenvolvimento.

Desafios do segmento

Sendo uma atividade de extrema importância, é natural que haja grande movimentação em torno do agronegócio. No entanto, o agribusiness está longe de ser um segmento simples, que exija pouco esforço de seus investidores.

Por relacionar-se diretamente com questões que, quase sempre, fogem ao controle humano – condições de solo, abundância de água, fatores climáticos, etc. – este campo demanda um grande empenho para gerar resultados. E a dificuldade se agrava nos países onde não há um favorecimento natural para as atividades agropecuárias.

Fatores como a sazonalidade da produção e  alta perecibilidade dos produtos também preocupam os empreendedores desta área, que se veem, então, forçados a criar estratégias para driblar esses empecilhos. O aspecto positivo é que, para tanto, muitas tecnologias são desenvolvidas com o objetivo de melhor a qualidade da produção do setor através dos meios mais simples.

Um outro grande desafio para aqueles que atuam no agronegócio é lidar com a gestão empresarial. No Brasil, por exemplo, possuímos uma legislação tributária complexa, por si só, mas que, representa um verdadeiro monstro para os produtores do agribusiness.

Tributação do agronegócio

O agronegócio é um segmento com muitas peculiaridades. Conforme apresentamos acima, há inúmeras dificuldades que recaem sobre os empresários que atuam com atividades agrícolas e pecuárias. Diante disso, seria justo que a legislação tributária considerasse os fatores que podem impactar e alterar a produtividade e o desempenho das empresas desta área. No entanto, isso não acontece..

As constantes e abruptas mudanças tributárias prejudicam os produtores, gerando indignação e confusão. Uma série quase infinita da cobrança de impostos que se contradizem, e, por vezes, a falta de suporte dos órgãos fiscalizadores, apenas pioram o quadro.

É possível apontar a falta do conhecimento prático sobre como as coisas acontecem no agronegócio como uma das possíveis causas destes problemas. A maneira como as informações fiscais alcançam os produtores também é um fator problemático, que precisa ser revisto.

Muitos deles sequer sabem das suas reais responsabilidades tributárias, ou dos benefícios que possuem nesse aspecto, enquanto participantes da cadeia do agronegócio.

Planejamento Tributário

Ao contrário do que muitos pensam, os produtores deste segmento também podem – e devem – buscar por meios de realizar um eficiente planejamento tributário em suas empresas.

Isso garantirá um conhecimento mais aprofundado sobre o próprio negócio, diminuindo os prejuízos, aumentando a qualidade da produção e ainda mitigando a probabilidade de erros fiscais – e sanções – no futuro. É um investimento mais que essencial.

O Tax Group conta com uma equipe de profissionais especializados no setor de agrobusiness, que conhecem as dores dos empresários e estão em constante atualização para oferecer as soluções mais modernas e aumentar a eficiência dos negócios neste campo. Auxiliamos os produtores a lidar com práticas sucessórias, gestão de riscos, planejamento tributário, dentre outros serviços especializados.

Quer saber mais sobre como podemos auxiliar você a cuidar de sua empresa? Entre em contato conosco! Será um prazer lhe ajudar.

DEIXE UMA RESPOSTA