Acusado de participação em chacina em quadra de torcida é condenado a 149 anos de prisão

74

Ex-policial militar foi condenado pelo 5º Tribunal do Júri de SP

quadra de torcida
Créditos: Anthony Montgomery | iStock

Após dois dias de julgamento,  o 5º Tribunal do Júri da Capital  de São Paulo condenou no último dia 28, o ex-policial militar Rodney Dias dos Santos a 149 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicialmente fechado. Dos santos era acusado de ser um dos responsáveis pela chacina praticada na quadra da torcida organizada Pavilhão Nove, do Corinthians. O crime aconteceu em abril de 2015.

De acordo com a denúncia, Rodney era uma das três pessoas armadas que fazia parte do grupo que invadiu a sede da torcida e causou as mortes. Segundo a acusação, ele adentrou no local com a intenção de matar uma das vítimas, com quem tinha uma desavença pelo controle do tráfico de drogas na região. Entretanto, para garantir sua impunidade, matou todos que lá estavam presentes após participarem de um torneio de futebol e um churrasco de confraternização. Três pessoas conseguiram fugir da chacina.

Em sua  sentença, a juíza Giovanna Christina Collares enfatizou o fato de que “a personalidade do réu demonstra o seu absoluto desvalor à vida humana, ante a frieza com que os crimes foram cometidos, pois as vítimas foram executadas com tiros na nuca”.  Cabe recurso da decisão.

Processo nº 0002320-42.2015.8.26.0052

(Com informações do Tribunal de Justiça de São Paulo)

DEIXE UMA RESPOSTA