Trump volta atrás sobre negócios com a Huawei

104
trump
Créditos: Balkans Cat | iStock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que empresas estadunidenses poderão voltar a vender para a companhia chinesa. O anúncio foi feito durante o encontro do G20 na cidade de Osaka, Japão. 

Para Trump, “enviamos e vendemos para a Huawei um grande número de produtos que acabam fazendo parte de muitas coisas que [a Huawei] fabrica, e eu disse que está tudo bem, continuaremos a vender esses produtos”.

Não ficou claro, no entanto, se a Huawei deixará a lista de entidades que não podem comercializar com empresas dos EUA. De acordo com o presidente norteamericano, novas reuniões decidirão a forma exata dos negócios entre as companhias estadunidenses e a segunda maior fabricante de smartphones e maior empresa de infraestrutura de telecomunicaões no planeta.

O anúncio indica que empresas como Google, ARM, Intel e Qualcomm poderão voltar a negociar com a Huawei. A fabricante chinesa poderá, por exemplo, acessar às novidades do Android fornecidas para parceiras da Google, sem qualquer prejuízo na distribuição de atualizações.

A reação foi bem recebida pelos representantes do governo chinês e da indústria de chips dos EUA. O ministro de relações exteriores da China Wang Xiaolong disse que “se os EUA fizerem o que estão dizendo, então, é claro que vemos isso com bons olhos”.

O presidente da Associação de Semicondutores dos EUA John Neuffer elogiou o acordo e afirmou: “Ficamos encorajados a retomar as negociações [com a Huawei] e as tarifas adicionais estão suspensas, estamos ansiosos para obter mais detalhes sobre as observações do presidente a respeito da Huawei”.

O comunicado de Trump é parte de um “cessar fogo” na guerra comercial travada há quase um ano entre China e Estados Unidos. 

(Com informações do TecMundo)

DEIXE UMA RESPOSTA