SuperVia indenizará jovens obrigados a fazer sexo oral

189
SuperVia indenizará jovens obrigados a fazer sexo oral
Crédito:busra İspir
| iStock

A SuperVia, concessionária que administra os trens do Rio de Janeiro, indenizará dois jovens vítimas de agressões e abuso sexual por parte de dois seguranças da empresa. Eles foram forçados a praticarem sexo oral um no outro. 

Os jovens estavam em um trem quando foram retirados dele por seguranças e por policiais militares. Os agressores debocharam da situação e ordenaram a prática. No áudio, é possível escutá-los afirmando que os garotos são usuários de droga e questionando se continuarão comprando maconha.

Um dos parentes das vítimas formalizou queixa na Polícia Militar. Ao depor, os jovens identificaram os agentes que participaram das agressões, bem como os seguranças. A Defensoria Pública afirmou que dois seguranças da SuperVia e dois policiais militares foram identificados como autores da abordagem e foram presos. Eles foram acusados de estupro e de publicar imagens do abuso cometido

Em vídeo postado na internet, um dos PMs aparece apontando a arma para os jovens Os dois seguranças da concessionária foram demitidos após sindicância. A SuperVia considerou que o “ato cometido contra os dois jovens é um desrespeito à dignidade humana e vai contra as premissas de ética e decoro da concessionária. Vale reforçar que todos os funcionários do setor de segurança da empresa são intensamente treinados para agir com idoneidade e respeito em qualquer uma das situações vivenciadas no sistema”. A Polícia Militar informou que abrirá um processo administrativo disciplinar para avaliar a conduta dos agentes. 

Além da indenização, os jovens receberão apoio psicológico e suporte profissionalizante.

(Com informações do Uol)

DEIXE UMA RESPOSTA