Sergio Moro manda PF investigar fala de youtuber sobre Bolsonaro

157

Youtuber disse em vídeo que o presidente “tem que ser assassinado”

ameaça bolsonaro
Créditos: sam thomas | iStock

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, mandou a Polícia Federal abrir inquérito para investigar um youtuber pelo crime de ameaça. Em um dos seus vídeos na plataforma, Vina Guerrero disse que o presidente Jair Bolsonaro “tem que ser assassinado”. Para Moro, a declaração é criminosa e se enquadra no tipo penal de ameaça. Moro também quer a PF enquadre o youtuber na Lei de Segurança Nacional.

O youtuber tem pouco mais de 6 mil inscritos em seu canal, o qual teve o conteúdo removido. O canal de Vina não tem expressividade na plataforma, em termos de comparação, o 250º maior canal de YouTube do Brasil tem 3,5 milhões de inscritos e mais de 300 milhões de visualizações.

Em despacho emitido nesta quarta-feira (7), o ministro diz que, “diante da gravidade dos fatos”, pediu que a PF tome providências “com vistas” à investigação do caso. Moro também pediu que Bolsonaro registre a ocorrência do crime de ameaça, para que a investigação possa começar.

(Com informações do Consultor Jurídico)

DEIXE UMA RESPOSTA