Novos integrantes da DPE-PB são empossados perante Conselho Superior

451

“Este ato reveste-se de grande importância diante da crescente redução, ao longo dos anos, no quadro de defensores públicos, seja decorrente de falecimentos ou aposentadorias compulsórias”, afirmou o defensor público-geral da Paraíba, Ricardo Barros, nesta quinta-feira (29), por ocasião da posse de três novos integrantes da Defensoria Pública da Paraíba, remanescentes de concurso público realizado em 2015.

Ele lembrou que essas nomeações vêm se somar a outras 26, efetuadas em 2017 e 2018, destacando que quando a escassez é grande, toda ajuda é bem vinda, no sentido de reforçar tão desfalcado plantel.

Bússola positiva – Os três novos defensores públicos Anderson Araújo, Marcos José de Brito Souto e Amanda Gurgel Rocha foram saudados em nome do Conselho Superior, pelo conselheiro Gerardo Rabello, como pessoas que vão trazer um novo pensamento, um novo vigor, uma nova determinação, uma bússola mais positiva para que a DPE-PB possa atingir cada vez mais seus objetivos voltados à cidadania.

“Os novos defensores têm o compromisso de começar a sedimentar um futuro que certamente será muito melhor para o nosso Estado e nossos assistidos”, vaticinou. A sessão foi prestigiada por vários defensores públicos, dentre eles, Antônio Nery, que também deu boas vindas ao trio.

Expectativas dos empossados – Ao falar e agradecer em nome dos demais, Anderson Araújo disse ter a melhor expectativa possível, após três anos exercendo a arte de ser defensor público no Distrito Federal. “Espero aplicar aqui a experiência acumulada nesse período para melhor promover a justiça na Paraíba”, declarou.

Por sua vez, Marcos José de Brito Souto manifestou a disposição de promover um acesso à justiça digno àquelas pessoas que mais precisam, levando-lhes os serviços da Defensoria Pública. Por fim, Amanda Gurgel Rocha espera poder assegurar os direitos da sociedade do estado da Paraíba como um todo, principalmente na Comarca em que vai atuar, de Bonito de Santa Fé. “Quero poder efetivar os direitos e garantias das pessoas e transformar a vida delas um pouco do que eu consegui para que elas tenham uma vida mais tranquila e mais digna”, concluiu.

Concurso – Dos 63 classificados no primeiro e último concurso público da DPE, 29 assumiram o cargo, considerando as novas nomeações. Quatro, entretanto, pediram exoneração. Atualmente, 25 defensores públicos estaduais são oriundos do concurso público realizado em 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA