Em caso de funcionários que trocaram de empresa, Waymo vence Uber na Justiça

338

Na quinta-feira, a unidade da Alphabet, a Waymo, disse que mediadores finalizaram um julgamento de US$ 128 milhões, além de custos legais não revelados e juros, contra dois ex-funcionários que foram para a rival Uber Technologies.

Para a Uber, a decisão é a derrota mais recente em uma batalha jurídica com a Waymo sobre o desenvolvimento da tecnologia de veículos autônomos. No ano passado, a Uber disse que poderia ter que pagar a indenização inteira como parte dos pactos de indenização com os dois funcionários.

Desmembrando a Waymo em 2016, o Google, alegou naquele ano que o engenheiro Anthony Levandowski e o líder de negócios Lior Ron violaram vários contratos ao trazer funcionários e tecnologia da Waymo para a Uber.

Em março do ano passado, a Waymo venceu um julgamento provisório, com Levandowski responsável pelo pagamento de US$ 127 milhões, enquanto ele e Ron juntos eram responsáveis por mais US$ 1 milhão, de acordo com divulgações anteriores.

A empresa ganhou no mês passado os honorários jurídicos e juros de pré-julgamento, mas os valores foram reduzidos em documentos judiciais estaduais registrados na quinta-feira em San Francisco.

Ao se pronunciar, a Waymo disse que estava buscando aprovação do tribunal para publicar os valores.

Diante disso, a Waymo resolveu uma ação relacionada à Uber, garantindo uma participação de 0,34% na empresa e um acordo de que a Uber deixaria de usar livremente a tecnologia da Waymo.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA