Denilson pede na Justiça bloqueio de renda de Belo em plataforma musicais

143

O confusão judicial envolvendo o ex-jogador Denilson e Belo ganhou um novo capítulo, pois ex-jogador entrou com um pedido na Justiça para que a renda do cantor em plataformas musicais seja bloqueada para o pagamento da dívida entre os dois. O pedido foi feito no início do mês de dezembro passado.

De acordo com o advogado de Denilson, Marco Roberto Barreto, explicou que o pedido envolve todas as plataformas que comercializam as músicas de Belo: YouTube, Spotify, Deezer, Apple Music, Amazon Music, entre outros. Todas elas já foram oficiadas com o pedido de retenção de renda.

Diante disso, algumas plataformas já responderam ao pedido à Justiça. Os advogados envolvidos ainda não tiveram acesso às posições oficiais. Após o recesso forense, os prazos processuais do Tribunal de Justiça de São Paulo estão suspensos até dia 20 de janeiro. 

O início desse caso na justiça começou em 200, quando o ex-jogador era empresário da Banda Soweto quando Belo deixou o grupo. Denilson, então, entrou com uma ação por quebra de contrato. Ele venceu na Justiça em 2004, mas ainda não recebeu a indenização que ultrapassa R$ 5 milhões.

Se a Justiça acate o pedido de bloqueio de renda, essa não será primeira derrota de Belo. Em novembro de 2017, a Justiça de São Paulo já havia determinado que as principais emissoras de TV do país (Globo, SBT, Record, Bandeirantes, Gazeta e Rede TV!) deveriam depositar em juízo eventuais cachês que seriam pagos a Belo. Um ano mais tarde, Belo teve o cachê de um show bloqueado para o pagamento da dívida com Denilson.

 

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA