Modelo de Ação de Interdição

303
Intervalo intrajonada
Créditos: Michał Chodyra / iStock

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA …ª VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE …

 

 

FULANO DE TAL e SICRANO DE TAL, nacionalidade, estado civil, profissão, residentes e domiciliados na XXXXXX (endereço completo), e-mail (correio eletrônico), vêm, mui respeitosamente, perante Vossa Excelência, por meio de seu advogado, com endereço profissional XXXXXX (endereço completo), e-mail (correio eletrônico), requerer a

INTERDIÇÃO

de SICRANILDO DE TAL, brasileiro, viúvo, aposentado residente e domiciliado na (endereço completo), com fulcro nos artigos 747, inciso II e seguintes do Código de Processo Civil (CPC), pelo que passam a expor, articuladamente.

DOS FATOS E DO DIREITO

Os autores são filhos legítimos do interditando, de acordo com as certidões de nascimento em anexo. Com a morte da mãe dos ora demandantes, em …/…/…, o ora interditando passou a apresentar sinais de esclerose múltipla, até chegar ao atual estado de total inconsciência, como restará comprovado no decorrer da instrução da presente ação de interdição, inclusive por meio de prova pericial.

Com a realização do inventário dos bens, que se processou pela XX Vara XXX da Comarca de XXX, Processo de número XXXX, os demandantes, ficaram com XX % do bem imóvel localizado na (endereço completo) e devidamente inscrito no Cartório XXX, de acordo com o registro cartório em anexo. Os outros XXX % ficaram para o interditando, como resta demonstrado no Formal de Partilha ora anexado.

No entanto, Vossa Excelência, o interditando não possui a menor possibilidade de administrar o bem imóvel que lhe coube, conforme prova o atestado médico em apenso.

O interditando é portador da doença esclerose múltipla (alterar a doença de acordo com a enfermidade do interditando, bem como a descreva) que afetou o seu sistema nervoso. Isso porque, com o estado atual da enfermidade e com a idade avançada do interditando esse problema tende a agravar-se.

Por isso, os autores pretendem a interdição de seu pai, nomeando-se seu curador na pessoa de seu filho, SICRANO DE TAL, que já cuida do mesmo desde quando a doença o acometeu, na forma do artigo 755, I, do Código de Processo Civil.

DOS PEDIDOS E DOS REQUERIMENTOS

Diante do exposto pede e requer a Vossa Excelência, a citação do interditando, na forma do art. 751 do Código de Processo Civil, para que compareça em Audiência a ser designada, podendo este impugnar o pedido, julgando-se, afinal, Procedente a presente Interdição de SICRANILDO DE TAL, portador do CIC n. …, nomeando-se seu Curador o Sr. SICRANO DE TAL, brasileiro, casado, eletricista, portador do CIC n. …, que administrará os bens do interditando, na forma da lei.

Dá-se à presente, para efeitos fiscais, o valor R$ (valor por extenso).

Protesta-se, provar o alegado, por todos os meios de prova em direito permitidos, sem exceção de nenhum e, em especial, por juntada de documentos, depoimento de testemunhas que serão arroladas oportunamente, perícias, vistorias e demais meios que se fizerem necessários.

Nestes Termos,

Pede e Espera Deferimento.

João Pessoa, XX/XX/XX.

[Local],      [dia] de [mês] de [ano]

– ASSINATURA –

Nome do Advogado

OAB/UF 00.000

(Com informações do site Dom Total)

DEIXE UMA RESPOSTA