Relator mantém ordem de prisão contra suspeito de participar do atentado à sede do Porta dos Fundos

13

​​

Alemanha prende suspeito de ajudar tunisiano no ataque a feira em Berlim
Créditos: ArtOlympic / Shutterstock.com

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogerio Schietti Cruz negou pedido de liminar para revogar a ordem de prisão temporária contra o empresário Eduardo Fauzi Richard Cerquise. Investigado por tentativa de homicídio e crime de explosão ele foi preso pela Interpol na Rússia e poderá ser extraditado para o Brasil.

Fauzi é apontado pela polícia como membro do grupo que arremessou coquetéis molotov contra a sede da produtora do canal Porta dos Fundos, em dezembro do ano passado, no Rio de Janeiro. Ele deixou o País em 29 de dezembro, cinco dias após o ataque, e um dia antes da Justiça decretar sua prisão. Desde então, passou a integrar a lista de Difusão Vermelha da Interpol.

O próprio Fauzi admitiu que teve alguma participação no ataque, embora negue ter jogado as bombas incendiárias

Com informações do STJ.

DEIXE UMA RESPOSTA