Ministério da Justiça diz que vai combater a venda de vacina falsa no Brasil

Show - Ingresso Rápido - Sandy e Júnior
Créditos: artisteer / iStock

O Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor, afirmou no sábado (16) que vai combater a venda de vacinas falsas contra a covid-19. De acordo com o ministério, o comércio dessas supostas vacinas foi comunicado pelo Procon de São Paulo.

Segundo o ministério, foram identificadas tentativas de comercialização de vacinas falsas em todas as regiões do Brasil. “Para reunir esforços conjuntos na prevenção e repressão à venda de vacinas falsificadas, o CNCP também solicitou apoio aos Procons e à Polícia Federal via ofício encaminhado hoje”, disse

De acordo com o Secretário Executivo do Comitê Nacional de Combate à Pirataria, Guilherme Vargas: Anvisa e outras pastas do Ministério da Justiça estabeleceram “estratégia conjunta para garantia a saúde e a segurança dos consumidores brasileiros”. Ações de fiscalização e de repressão serão realizadas.

A secretária nacional do consumidor, Juliana Domingues, alerta sobre o perigo na aquisição de vacinas falsas: “São produtos fraudulentos e sem qualquer eficácia comprovada”, disse.

“As autoridades sanitárias ainda não liberaram a comercialização de vacinas no Brasil, o que demonstra que sites que oferecem o produto podem estar tentando captar dados pessoais e bancários dos consumidores”, complementou.

Está em estudo a possibilidade de elaboração de campanhas de conscientização dos consumidores e veiculação de alertas nas mídias sobre os riscos da comercialização de vacinas falsificadas contra a Covid-19.

Com informações do UOL.

 

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA