Live “Reforma Tributária em 2021: perspectivas e mudanças”

A Reforma Tributária será aprovada ainda neste ano? Qual dos projetos em tramitação irá prevalecer no Congresso Nacional? O que de mais importante deve mudar no sistema tributário? E o que ainda está fora da discussão?

Essas são algumas das perguntas que tributaristas e contabilistas irão responder na próxima quarta-feira (03), às 19h, no canal do YouTube e na página do Facebook do site Juristas. A Live “Reforma Tributária em 2021: perspectivas e mudanças”, terá a participação do contador, advogado, empresário da área contábil e tributária e sócio da Calderon Contabilidade, Daniel Calderon; o advogado especialista em Direito Tributário e sócio do Meirelles Milaré Advogados, Morvan MeirellesEnio De Biasi, diretor da DBC Consultoria; e com o advogado e contabilista na AREL Assessoria Empresarial, Agleilson Machado. A mediação será de Wilson Furtado Roberto.

“Todas as propostas hoje em tramitação buscam alterar a base tributária sobre o consumo da população e, em um país tão desigual como o nosso, deixam de lado alterações sobre a tributação da renda, tão necessária para diminuir a injustiça social e fiscal que vivemos em relação ao nosso sistema tributário”, afirma Daniel Calderon, a respeito de um dos pontos que planeja discutir no bate-papo virtual.

Para o tributarista Morvan Meirelles, tem sido positivo o avanço da Reforma Tributária no Congresso Nacional, mas ainda há muito a ser debatido. “As discussões estão avançadas. As mudanças propostas são radicais e, por isso, é momento de todos nos prepararmos para o que está por vir. Venha participar da nossa Live e descubra quais os possíveis impactos dessa esperada reestruturação sobre a sua vida e os negócios”, convida o especialista.

O advogado e contabilista Agleilson Machado, por sua vez, ainda lembra que a temática da unificação tributária está em peso no debate a respeito da reforma. “A elevada carga de tributos cobrados no Brasil, combinada com a complexidade da legislação tributária, não facilita em nada a aprovação de uma Reforma Tributária. Precisamos simplificar, diminuir as burocracias a fim de conseguirmos uma reforma que beneficie não só o governo, mas também o contribuinte”, opina.

DEIXE UMA RESPOSTA