Justiça rejeita pedido da Record TV para mudar classificação indicativa de novela

Justiça rejeita pedido da Record TV para mudar classificação indicativa de novela | Juristas
Man watching smart tv. Choosing movie or series from the menu. Person holding remote control. User interface on television screen.

O Ministério da Justiça rejeitou pedido da Rede Record de Televisão para alteração na classificação indicativa de sua novela Gênesis. A produção de TV não é recomendada para menores de 14 anos e a emissora tentou que a idade mínima fosse 10 anos.

O Ministério alegou que a trama contém “preconceito, banalização da violência e situação sexual de forte impacto”, rejeitando o pedido da emissora do Bispo Edir Macedo.

A novela, que se baseia em textos bíblicos, estreou em janeiro deste ano. As gravações foram iniciadas no começo de 2020, com cenas no Marrocos. Diante do agravamento da pandemia, a Record TV precisou interromper as gravações e adiar a estreia, que era prevista para o começo de 2020.

Os trabalhos só foram retomados em outubro do ano passado, a partir de uma série de adaptações para levar em consideração os protocolos de segurança.

Com informações de O Globo.

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA