Coveiros recebiam dinheiro para “guardar” vagas em cemitério enterrando caixões vazios

TRF3 reconhece trabalho de pedreiro em cemitério como atividade especial
Créditos: Creaturart Images / Shutterstock.com

O ministério Público realizou na sexta-feira (9), uma operação para cumprir oito mandados de busca e apreensão no município de Formiga (MG). Cinco coveiros do Cemitério Parque da Saudade, além de um ex-servidor local, são investigados pelo recebimento propina para guardar vagas no cemitério enterrando caixões vazios.

A Justiça pediu, ainda, seis medidas cautelares como o afastamento das funções públicas dos investigados, na chamada “Operação Cemitério Maldito”, referência ao livro do escrito americano, Stephen King. Segundo trecho da denúncia, “Quanto o ente da família morria, os coveiros retiravam o caixão vazio e colocavam o corpo”.

A prefeitura de Formiga informou em nota que foi instaurado um procedimento administrativo contra um dos investigados e que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano afastou todos os envolvidos. “A Administração Municipal ainda esclarece que está à disposição no auxílio das investigações (…) Está sendo realizado o remanejamento entre a equipe para nova escala, bem como contratação temporária para substituição” diz a nota.

Com informações do IG.

 

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA