Justiça mantém preso vereador que agrediu chefe da Vigilância Sanitária

Justiça mantém preso vereador que agrediu chefe da Vigilância Sanitária | Juristas
Créditos: Daniel Jedzura
/ Shutterstock.com

Por decisão da justiça, vereador e presidente da Câmara Municipal de Cajuru (SP), Wagner Donizete Pereira (PSDB), deve continuar preso. O político foi flagrado agredindo o chefe da Vigilância Sanitária da cidade, no último dia 30 de abril, em frente à delegacia.

Ao receber voz de prisão em flagrante Wagner teria agredido com socos e chutes Antonio Mandu, responsável pela Vigilância Sanitária de Cajuru, que estava indo registrar um boletim de ocorrência contra o vereador por incentivo ao descumprimento das medidas sanitárias no combate ao coronavírus.

O presidente da Câmara interrompeu uma entrevista que o funcionário da prefeitura estava concedendo a uma emissora de TV e partiu para a agressão, sendo contido por policiais, que o levaram preso em flagrante por lesão corporal.

Um dia após o ocorrido, Wagner passou por audiência de custódia e o juiz Guaci Sibille Leite decidiu transformar o flagrante em prisão preventiva. O magistrado lembrou em sua decisão que o vereador ofendia policiais militares em transmissões realizadas em suas redes sociais e chegou a agredir um delegado durante um mandado de busca e apreensão, por conta de outro processo.

“Esse contexto evidencia que, caso permaneçam em liberdade, certamente voltarão a delinquir e o cometimento de novo fato denota que continuam praticando delitos. A prisão processual certamente é necessária para garantia da ordem pública”, diz trecho da decisão.

Depois de o flagrante ser convertido em prisão preventiva, o vereador foi levado à cadeia de Santa Rosa de Viterbo (SP) enquanto aguarda uma vaga em um CDP (Centro de Detenção Provisória) da região.

De acordo com a Polícia Civil, um inquérito foi aberto contra o presidente da Câmara e ele será investigado por agredir e tentar impedir o registro de um Boletim de Ocorrência. Além disso, Wagner também será investigado por desrespeitar medidas sanitárias. A Polícia Civil informou ainda que o vereador já é investigado em outros 14 inquéritos policiais, a maioria aberto em 2021, por denúncias semelhantes. A defesa de Wagner Donizete Pereira informou que irá recorrer da decisão no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Com informações do UOL.

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA