Justiça determina penhora de R$ 2,5 milhões do Botafogo

Jogo de Futebol
Créditos: PhonlamaiPhoto / iStock

A juíza Ana Teresinha de Franca Almeida e Silva Martins, da 33ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1), decidiu em favor do ex-volante Leandro Guerreiro em ação contra o Botafogo, determinando a penhora de R$ 2.539.385,08.

O Botafogo tem sofrido com as penhoras desde que foi desligado em maio do Ato Trabalhista em função das parcelas que o clube atrasou em quatro meses de 2020, no início da pandemia.

Guerreiro é o mais recente caso. O jogador, que atuou entre 2007 e 2010 pelo time carioca, entrou na Justiça em 2012 e conseguiu a penhora dos patrocínios que o clube tem a receber de patrocinadores, como Kappa, Tim, Eletromil. Com isso, a diretoria enfrentará problemas, visando não atrasar os pagamentos.

O Botafogo ganhou processo contra Willian Arão, mas a maior parte do valor que deve ser pago pelo atleta já está penhorada. Os dirigentes do Alvinegro seguem buscando um jeito de voltar ao Ato Trabalhista, que impede a penhora de valores na Justiça.

De acordo com o Tribunal do Trabalho da 1ª Região, o time carioca teria que propor novo acordo para organizar essas dívidas trabalhistas.

Com informações do UOL.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA