Desembargador decide manter afastamento de presidente de partido

Siro Darlan
Créditos: artisteer / iStock

A 1ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), em decisão do relator do desembargador Romulo de Araújo Mendes, negou pedido de urgência do presidente Nacional do Partido Patriota, Adilson Barroso Oliveira, e manteve seu afastamento do cargo de direção, pelo prazo de 90 dias, conforme decidido pela convenção nacional do partido.

O pedido já havia sido negado em decisão proferida pelo juiz da 22ª Vara Cível de Brasília, em processo ajuizado pelo presidente afastado, com a finalidade de anular a convenção partidária, bem como suas deliberações, devido a supostas irregularidades em sua convocação e condução.

Após analise do processo apelativo (0723502-23.2021.8.07.0000), o desembargador Romulo de Araújo Mendes, esclareceu que não vislumbrou a presença dos requisitos legais necessários para a concessão da liminar, pois o autor não conseguiu comprovar a ocorrência das irregularidades. No mesmo sentido, foi o entendimento do desembargador relator, que manteve na íntegra a decisão recorrida.

Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA