Juiz julga improcedente ação contra a Claro por vazamento de dados

Claro
Claro S/A

Foi julgada improcedente pelo juiz Caramuru Afonso Francisco, da 18ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) a ação civil pública proposta pelo Instituto Brasileiro de Defesa da Proteção de Dados Pessoais, Compliance e Segurança da Informação – Sigilo, contra a Claro/SA, pelo vazamento de dados pessoais de usuários. Para o magistrado não há demonstração alguma de que haja deliberada ação da
requerida para o vazamento de dados.

De acordo com os autos do processo (1110938-41.2020.8.26.0100), a autora alega a que, a partir de um “post” do ator Caito Mainier no Twitter descobriu-se que clientes da Claro teriam seus dados vazados para terceiros, indicando que estaria a requerida comercializando os dados de seus clientes.

A Claro pediu a improcedência da demanda, visto que toma todas as cautelas para manter a privacidade dos dados de seus clientes, cumprindo todas as normas de proteção de dados. O Ministério Público opinou pela improcedência do pedido.

Para o magistrado, embora seja fato a existência de vazamentos de dados, e isto ocorre não só em relação à empresa mas a bancos de dados existentes em todo o mundo. Segundo ele é “fato público e notório que há uma contínua, crescente e intensa
atividade de “hackers” e de quadrilhas especializadas na invasão e captura de
dados existentes na internet e que, por vezes, há cooptação de pessoas que têm
acesso aos dados por dentro das mais diversas organizações que os mantêm”.

De acordo com o juiz, tais ações são alheias à vontade de tais entidades que sofrem invasão de seus bancos de dados, mesmo se precavendo o quanto podem para minorar ao máximo estes episódios. “Não se tem, em hipótese alguma, demonstração de que isto decorra de uma consciente e deliberada atividade da requerida, da sua sistemática de trabalho”, afirmou e ao decidir pela improcedência da ação.

Com informações do Tribunal de Justiça de São Paulo.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA