Startup usa big data para demitir funcionários

insenção
Crédito:s Thailand Photographer. | iStock

A informação de que a startup russa Xsolla demitiu 150 funcionários de uma vez, causou polêmica nos últimos dias. Não pela redução de pessoal em si, mas a carta do CEO, informando que eles foram demitidos com base na análise de big data de sua atividade. O e-mail escrito pelo CEO e fundador da Xsolla, Aleksandr Agapitov, vazou em 3 de agosto. A empresa oferece soluções de monetização e distribuição de jogos e possui parceria com grandes empresas, como a Ubisoft, a Roblox e a Epic.

Aleksandr Agapitov, CEO e fundador da Xsolla, deu uma entrevista coletiva na quarta-feira (4), onde respondeu perguntas e explicou que as demissões em massa se devem ao fato de a empresa ter parado de crescer em 40%.

Confira o texto enviado pela empresa:

Você recebeu este e-mail porque minha equipe de big data analisou suas atividades no Jira, Confluence, Gmail, bate-papos, documentos, painéis e marcou você como funcionário não engajado e improdutivo. Em outras palavras, você nem sempre estava presente no local de trabalho quando trabalhava remotamente.

Muitos de vocês podem ficar chocados, mas eu realmente acredito que Xsolla não é para vocês. Nadia e sua equipe de atendimento fizeram parceria com sete agências líderes de RH, pois vamos ajudá-lo a encontrar um bom lugar, onde você ganhará mais e trabalhará ainda menos. Sasha o ajudará a obter uma recomendação, inclusive a minha. E Natalia vai ler seus direitos para você.

Mais uma vez, obrigado por sua contribuição. Se você deseja manter contato comigo, escreva-me uma longa carta sobre todas as suas observações, injustiças e gratidão.

No final do comunicado, Agapitov também compartilhou a lista dos demitidos.

Após o vazamento da carta, o fundador informou ao site russo App2Top que a Xsolla precisa tomar medidas difíceis e impopulares para continuar evoluindo“Queremos que todos os nossos funcionários pensem diariamente sobre como suas ações e decisões afetam o destino e o sucesso da empresa, porque temos metas muito ambiciosas para os próximos anos”, disse Agapitov.

Como resultado, a Xsolla enfrentou uma reação negativa pelo que foi percebido como uma espionagem secreta aos seus funcionários, além de criticas ao tom da carta.

De acordo com a especialista russa em RH Alyona Vladimirskaya , o uso de big data e IA em RH não deve violar os direitos dos funcionários. “Medir o desempenho dos funcionários por seu tempo de rede e engajamento em vez de por resultados de trabalho digitalizados é desatualizado e extremamente ineficaz”, disse ela, também aconselhando os funcionários demitidos a processar a empresa por suas ações.

Com informações do Tecmundo.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000