Medium João de Deus é denunciado por crimes sexuais pela 15ª vez

saúde
Créditos: Wavebreakmedia | iStock

Na sexta-feira (13), o Ministério Público de Goiás (MPGO) ofereceu a 15ª denúncia contra o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, por crimes sexuais. Desta vez, a acusação é por estupro de vulnerável contra oito mulheres. Os crimes ocorreram entre 1986 e 2017.

Segundo o MPGO, no caso, o estupro de vulnerável se caracteriza pela fragilidade emocional das vítimas no momento dos abusos, já que elas procuravam o médium para atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), quando passavam por alguma dificuldade na família, como, por exemplo, problema grave de saúde.

A denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Luciano Miranda Meireles, coordenador da força-tarefa montada em 2018, pelo MPGO para apurar os crimes praticados pelo médium, relaciona ainda outras 44 vítimas, mas elas são citadas no processo apenas como testemunhas pelos crimes terem prescrito, ou seja, passado do tempo máximo para abertura de processos para que legalmente sejam julgados e punidos.

As vítimas dos crimes desta 15ª denúncia são dos Estados de Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Maranhão, Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso e Espírito Santo. O promotor esclarece que, entre as provas apresentadas, estão relatos e testemunhos. Segundo o Ministério Público, todos os abusos aconteceram na Casa Dom Inácio de Loyola.

Com informações do UOL.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA